Editora Contexto

Assunto
(0) items

Passados 40 anos do assassinato de Alexandre Vannucchi Leme, o legado do estudante sorocabano, que se transformou em um dos símbolos de resistência ao regime militar, é retratado em livro. No próximo dia 23, será lançado em Sorocaba “Alexandre Vannucchi Leme: jovem, estudante, morto pela ditadura” (Editora Contexto), escrito pelo professor Aldo Vannucchi. O local do lançamento é a Escola Estadual Dr. Júlio Prestes de Albuquerque (Estadão), onde Alexandre estudou.

Na obra, o autor, que é tio de Alexandre, relembra fatos de um período sombrio da história brasileira.  “Assumi essa penosa tarefa porque considero os eventuais leitores agentes históricos capazes de analisar os anos passados de arbítrio e repressão, violentados por 17 Atos Institucionais, na Ditadura de 1964 a 1985, e de pensar e desenvolver um país em que se respeitem as diferentes opções políticas e ideológicas, à luz da justiça e num clima de paz. Para que não se esqueça aquele tempo de trevas. Para que nunca mais aconteça o que nunca deveria ter acontecido”, afirma Vannucchi, em trecho da introdução do livro.

Alexandre Vannucchi Leme era aluno de Geologia da USP e membro da Aliança Nacional Libertadora (ANL). Em 1973, aos 22 anos, foi preso e torturado até a morte. No ano passado, foi declarada a anistia política do estudante.

O evento de lançamento terá início às 19h. A E.E. Dr. Júlio Prestes de Albuquerque (Estadão) está localizada na Avenida Dr. Eugênio Salerno, 304, Santa Teresinha.

Sobre o autor

Aldo Vannucchi, Assessor Especial da Reitoria da Universidade de Sorocaba (Uniso), é mestre em Filosofia e Teologia pela Universidade Gregoriana de Roma e Licenciado em Pedagogia. Foi professor e diretor da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras (FAFI), Reitor da Uniso e membro da Câmara de Ensino Superior do Conselho Nacional de Educação.